quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

AUDIÇÃO PRIVILEGIADA

 
Dia desses, joguei um copo de leite gelado (300ml) no pote de toddy que já estava no final. Fechei, chacoalhei mas não bebi na hora (lembrei da música “vou apertar, mas não vou acender agora”), pois minha mulher me chamou e aquele precioso líquido ficou esquecido uns cinco dias em um canto da pia sem despertar suspeitas. Ontem à noite, quando me lembrei, resolvi beber a divina mistura. O pote me pareceu meio gordo, mas eu estava sonolento demais para ficar analisando design de embalagens. Ao abrir a tampa ouvi o “puf” de um gás, mas como estava sozinho, fiquei de boa. Emborquei o líquido sem pensar, achei que o gosto lembrava cerveja, escovei os dentes que me restam e apaguei (claro, depois de me deitar).
 
Depois da sucessão rotineira de “vira pra lá”, “vira de lado”, e “para de roncar!”, dormi pesado (100kg) e sonhei. No sonho tive uma audição fantástica. Que foi, estranhou a “audição”? Se eu tivesse visto alguma coisa teria sido uma “visão”, concorda? Mas eu não vi, eu ouvi alguma coisa. “Audição”, entende? (ficar explicando coisas do além é muito chato!).
 
Sempre tem algum especialista disposto a tentar reproduzir sons milenares a partir de instrumentos antigos e bobagens desse tipo. Pois bem, nessa audição eu ouvi sons muito antigos, tão antigos que fiquei estático e imóvel como uma múmia. Eram os sons e as músicas que rolavam no Egito dos faraós! Mesmo não entendendo porra nenhuma de escrita musical e partituras, me animei a registrar graficamente o que ouvi de lá. Olhaí:
 
MDF, ou MÚSICA DO FARAÓ:
Música erudita, dos salões dourados da nobreza, de concerto 


 
MPT, ou MÚSICA POPULAR TEBANA:
Música popular, mas de boa qualidade, muito apreciada nas rodas de escribas e nas mesas onde se discutiam as últimas técnicas de embalsamamento, quem Osíris andou pegando, etc.

 

E, finalmente, a música das quebradas e das baladas, boa de ritmo mas chula (chula é uma dança lá deles), irreverente, cheia de obscenidades e sugestões sexuais, conhecida como FUK (ou FUC ou até mesmo FUCK), que significa FARAÓ U KARALHO! (a ignorância da maioria é uma coisa atemporal!):

 
Depois disso, acordei, mas só deu tempo de chegar até a porta do banheiro.
 

4 comentários:

  1. meus queridos, não usem drogas
    faz mal pra saúde

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só uso duas drogas e são lícitas: leite com toddy (gelado, por favor) e café (tomo rios de café diariamente)

      Excluir
  2. Isso dito, afirma-se: não era toddy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez eu tenha inventado a cerveja à base de toddy!

      Excluir