sábado, 20 de janeiro de 2018

POSTA RESTANTE

Por absoluta falta de assunto, mas falta mesmo, resolvi transformar em posts as cartas, e-mails e mensagens que escrevi para algumas pessoas (mesmo que nem sempre tivessem sido encaminhadas ou entregues). A desculpa utilizada foi a de serem peças que completariam meu puzzle pessoal. Mesmo que possa ter fundamento, fica a pergunta: quem se interessa por isso? A resposta mais óbvia parece ser “Ninguém”. Então, é falta de assunto mesmo.

Mesmo assim, resolvi começar com esse passatempo. A primeira providência foi arranjar um título “inteligente” para a nova seção. O nome escolhido foi “Palavras Cruzadas” (que magavilha!). O segundo passo foi migrar para a nova seção mensagens e cartas que estavam abrigadas nas seções que já existiam.

Muito bem. De uns tempos para cá tenho pensado em abandonar o blog à própria (falta de) sorte, pois percebo que não tenho mais nada de original, relevante ou engraçado para dizer. Pois, quando escrevo alguma coisa, sempre tenho a sensação de estar me repetindo ou transformando o Blogson no “muro das lamentações de Jotabê”. E fica chato, perde a graça, torna-se um déjà vu desagradável.

Com esses pensamentos na cabeça, escrevi o post “Radiografia”, elogiado por meu amigo virtual Marreta. Claro que fiquei feliz com os comentários, especialmente quando se referiu à expressão “posta restante”. Aí resolvi (mais uma vez!) trocar o nome da seção recém-criada, de “Palavras Cruzadas” para “Posta Restante”.

Ainda que possa parecer mais um capricho idiota, a mudança traz uma novidade e uma certeza. A novidade é que todos os textos criados para explicar o blog, anteriormente indexados na seção “Entendendo o Blog”, por serem eles próprios um tipo de mensagem a algum leitor desavisado, serão transferidos para seção renomeada.

E a certeza é que estão sendo realizados os últimos movimentos no Blogson, que está com toda cara de que vai ficar inativo, em coma induzido, à espera que novas esperanças, novas motivações o façam ressuscitar. Pode parecer que acontecerá a “segunda morte” do Blogson, mas não. O que está acontecendo é alguma coisa parecida com abandono de idoso pela família.


Esqueci-me de dizer o porquê da escolha do novo nome para a seção recém-criada (e que também é o título deste post). “Posta Restante” é o sistema de entrega de correspondência enviada a uma agência de correio, onde fica aguardando que alguém vá buscá-la. Também identifica o setor onde essas cartas ficam guardadas. Distritos e localidades rurais e distantes utilizam esse tipo de serviço. Apesar de o Blogson ser todo ele uma verdadeira posta restante (fiquei tentado a trocar o p por b, mas resisti), o nome será utilizado apenas na seção de cartas e mensagens, sejam elas reais ou fictícias. Além do mais “Palavras Cruzadas” pressupõe troca de mensagens, interação, coisas praticamente inexistentes no blog. Ok, robô?   

6 comentários:

  1. Dizem que os amantes de antigamente, os puladores de cerca, sse valiam muito da posta-restante para se corresponderem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A propósito, que novidade é aquela do "BLOGS BRASIL"? Está bem na fita, heim? Como funciona?

      Excluir
  2. Agora aproveita e me explica como funciona esse negócio de posta-restante. Posso enviar pro correio da cidade sem colocar o endereço do destinatário? Lembro de ter ido buscar só uma vez na vida um troço assim, mas tem muito tempo. Agora vou sair enviando um monte de coisas por aí.
    "J"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você gosta de dizer, não entendo saporra. Por isso, aí vai um link.
      https://www.correios.com.br/para-voce/correios-de-a-a-z/posta-restante

      Excluir
  3. Mas gente num é que você fez igualzinho, vou já ler como é isso.
    "J"

    ResponderExcluir