sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

NO DOS OUTROS É REFRESCO

Às vezes eu penso que a natureza é pouco criativa, pois vive a replicar formas básicas em várias espécies de plantas e animais. Talvez isso aconteça por essas formas já terem sido testadas bilhões de anos atrás nos primeiros organismos vivos, em "proto-amebas" ou proto-líquens ou sei lá o quê. Como não sou biólogo, paro por aqui para não ficar pagando mico à toa. Mas às vezes a Mãe Natureza chuta o balde e surgem formas - como direi? - que perturbam a visão e os sonhos de pessoas mais pudicas e ingênuas. Claro, estou falando de quem viveu no século 19 ou antes disso.

Na blogosfera já existe quem tenha doutorado nesse tipo de coisa (e é cada coisa!). Mesmo assim, vou tentar fazer uma abordagem Jotabê do assunto. O fato é que tive a oportunidade de ver fotos de uma espécie vegetal que faz muita gente cair de quatro. Estou falando da Peter Pepper, ou pimenta Peter. Segundo a Wikipédia e outras fontes da Internet, "a pimenta é conhecida por sua aparência fálica quando totalmente cultivada", lembrando "uma réplica em miniatura do órgão masculino circuncidado".

E como tem uma classificação de ardência muito alta (40.000 Scoville) tem sido mais indicada como planta ornamental que usada para consumo humano. É também chamada de "pimenta pênis".

Ora, ora, vejamos: chama-se "pimenta pênis” e graças à sua ardência elevada é extremamente picante? Esta é uma avaliação inquestionavelmente pleonástica. Além do mais, quem poderia pensar no uso "ornamental" de uma planta que apresenta vários pênis vegetais cabisbaixos, pendendo de seu caule? Sinceramente, só mesmo uma minoria mais alegre e bem humorada. Fico pensando que essa pimenta pode ter inspirado a elegante expressão "pimenta no cu dos outros é refresco".

Mas de uma coisa eu sei: quando alguém aponta para essa espécie vegetal plantada em um vaso ou jardim e diz "Esta é planta é do caralho", pode acreditar, está só comentando, não está elogiando. Olhaí.






4 comentários:

  1. Aposto que já encomendou a sua mudinha da pimenta-pênis, né?
    Essa bem que podia figurar na abandonada seção Mimetismos, do Marreta.

    ResponderExcluir
  2. Nem jardinagem nem decoração são minha praia. Por ser do seu estilo (sem ironia) eu até pensei em repassar para você esse assunto. Mas, justamente por falta de inspiração, resolvi postar no Blogson. E o texto ficou chocho, sem graça, broxa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também ando tendo essa sensação em relação aos meus textos, chochos e broxas.

      Excluir
    2. No seu caso, é só impressão.

      Excluir