quinta-feira, 1 de novembro de 2018

O QUE VOCÊ FARÁ?


O que você fará quando meu lado da cama ficar vazio?
Continuará tendo os sentimentos que trocou pelos antigos?
Ou recriará na mente lembranças há muito perdidas?

Família...
Quanta ironia invisível em uma palavra tão familiar!
Soma de sentimentos que foram verdade um dia?
Ou mandala de clichês escritos em um porta-chaves?

Ligação, fraternidade, presença, paixão, harmonia
Cuidado, respeito, valores, igualdade, sabedoria? Não!
Aprendizado, perdão, cumplicidade, compreensão
Riqueza, alegria, abraço, diálogo, paz, amor, união? Não.

Definição de família que nunca existiu
Ou logo se extinguiu.
Bons sentimentos, inaplicáveis no dia a dia
Ideais apenas para modular o sorriso em fotografias.

Alheamento, antagonismo, ausência, aversão, caos
Descaso, intolerância, desregramento, parcialidade, estupidez? Sim!
Desagregação, ódio, incompreensão, conflito, privação
Inveja, indiferença, silêncio, prostração, desprezo, repulsa? Sim.

O que você fará quando meu lado da cama ficar vazio?
Por favor, não me leve flores
Não me leve flores no dia de Finados.

2 comentários:

  1. Uma pergunta corajosa, JB, o que você fará quando o meu lado da cama ficar vazio? Foda, hein?
    Sei lá, mas acho que, na melhor das hipóteses, nossa companheira dormirá mais espalhada, mais confortável.
    Bom pra caralho, o texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este texto saiu a partir da lembrança de uma pessoa conhecida (já falecida) e de um porta-chaves meio brega que minha mulher ganhou de alguém. Não era uma mandala, mas uma flor (margarida, talvez), na parte cenral a palavra família, em cada pétala uma associação "bonitinha", positiva. Já viu, né? Aí fiquei pensando na ironia contida nessas definições e saiu o texto. Para mim, as três últimas frases são as melhores. A propósito, obrigado pelo comentário.

      Excluir