sábado, 3 de novembro de 2018

NOSTRADAMUS - EDUARDO DUSEK


Sabe, meu caro Dusek, sou seu fã desde o dia em que entre encantado e divertido assisti na TV sua interpretação de “Nostradamus”. Rolava um festival de MPB (talvez um dos últimos realizados) e lembro-me de vê-lo chegar trajando um paletó de fraque e bermuda (o que, na época, pensei que fosse). Você trazia preso a um barbante um balão cheio de gás, solto antes de sentar-se ao piano. E aquela música incrível, genial, cantada com uma voz meio anasalada, meio empostada. Foi realmente uma apresentação inesquecível.

Mas sua música possui um “defeito” grave (talvez fosse melhor dizer “suas músicas”): ela tem ironia, sarcasmo e humor, coisa que a maioria do povo brasileiro não entende nem assimila bem, acostumado que está às músicas de “sofrência” (dureza, meu irmão!), de corno, breganejas, pagodinhos, etc., etc. Em outras palavras, “a massa” não tem paladar para apreciar e comer seu “biscoito fino”, contradizendo a profecia/desejo de Oswald de Andrade.

Você, “infelizmente”, pertence a uma categoria seletíssima de compositores que sempre abusaram da ironia e humor em suas letras e músicas, por isso mesmo causando estranhamento e retorno financeiro menor que gente muito ruim consegue e sempre conseguiu. Você, melhor que eu, sabe identificar esse pessoal.

Bem, já falei demais, mas, depois de ler seu texto, não pude resistir à tentação de externar a admiração que sempre tive por você. Em outras palavras, você é foda! (mas as imagens do seu clipe oficial lembram muito as aberturas antigas do “Fantástico” – e isto não é um elogio).



Um comentário:

  1. Conheci Dusek alguns anos mais tarde que você, também num festival em que ele defendeu a icônica "Barrados no Baile" e consolidei-me em fão do cara quando lançamento do genial LP "Cantando no Banheiro". Tudo o que você disse sobre ele é verdade, e muito mais. Dusek também escreve para teatro, além de ser notório compositor de marchinhas de carnaval, das boas.
    O cara é um artista ímpar e, por isso mesmo, pouquíssimo conhecido e reconhecido nesse país de merda e de merdas.
    Não conhecia o site do Dusek (agora ele escreve com "SS", será coisas da numerologia?), vou ler o texto agora.

    ResponderExcluir